terça-feira, 16 de maio de 2017

TEC: negativo

Cada vez tenho mais a certeza que esta  história não foi escrita para mim... Que, para mim, ao contrário de tantas fotos pré-feitas de anúncios de gravidez, 1+1 nunca vai ser igual a 3... 

Não sei o que posso fazer mais, qual será o próximo passo, o que fazer quando acordar deste vazio... Sei que não consigo estar e sentir-me mais assim... Com esta transferência, já conto com 6 negativos e 1 positivo que se tornou num sofrimento maior! Sei que ainda tenho 13 embriões congelados, mas não me parece que sejam no meu útero incompetente que eles se vão desenvolver... 

Mais do que triste, estou revoltada, chateada... não é justo, ninguém merece! Nem me apetece telefonar ao médico a comunicar o resultado... Por muito que me custe, sinto que ele está a seguir o protocolo que cumpre sempre e a toda a gente! E já sei que comigo não pode ser como o que diz nos livros... é preciso pensar e agir 'fora da caixa'! O meu J. diz que eu tenho de lhe dizer isso, mas eu não sou capaz... como é que eu, que não percebo nada de infertilidade, vou dizer isto a um especialista com tantos anos na área? Estarei a duvidar dele? Estarei a pôr em causa tudo o que ele sabe?

Não sei o que fazer, nem o que pensar, nem o que sentir... Sei que amanhã ou depois verei as coisas de outra forma, mas hoje, só hoje, não consigo... 

4 comentários:

  1. Vim aqui espreitar e disse bem alto um palavrão.
    Querida, lamento como lamento.
    Conheço bem esse vazio e sei que não há palavras que ajudem.Ninguém merece mesmo.
    Só para dizer que tens o meu apoio, e que ás vezes temos mesmo que falar, que abrir a boca, sei que é horrível sentirmo-nos um número, mais uma.
    Coragem, ""amanhã"" será um dia melhor
    Força
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Ana sinto muito...

    É sempre complicado, por muito que não alimentemos grande esperança, é sempre um "baque" muito grande um negativo. Como eu chorei nos meus 2 negativos... tens todo o direito a questionar, e permite-me que discorde, com tanta experiência em infertilidade acabamos por perceber muita coisa... mais do que aquela que gostaríamos. Eu sou exatamente como tu, o que menos quero é ligar para a clinica a contar o infortúnio... sou tão mariquinhas que é o meu marido que tem que ligar. Só quero que me deixem em paz e não me lembrem a minha triste sorte.

    Hoje é um mau, um péssimo dia, amanhã também... mas depois há que levantar a cabeça e seguir em frente. Tens 13 embriões, e isso é muita coisa.

    Um beijinho muito grande e nem pensar em desistir!!!

    ResponderEliminar
  3. Ana lamento muito.
    Não é justo e tens todo o direito de estar revoltada. Uma das muitas coisas que aprendi foi que temos de "nos dar" ao direito de estar com raiva.
    Ninguém merece passar por tudo isto.
    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  4. Estes infortúnios levam-nos a questionar muitas vezes o motivo da vida nos castigar desta forma, quando vemos tanta injustiça a acontecer à nossa volta. A força que nos move, tratamento após tratamento, vem de um local desconhecido, o mesmo que nos diz que um dia vai dar certo. Ainda hoje me disseram que algum dos embriões me vai trazer alegria, tenho dificuldade em aceitar depois do que tem acontecido mas pode ser que tenham razão.

    Um beijinho muito grande!

    ResponderEliminar